Blog

Ideias

2020 vem aí: o que pode mudar para as empresas no ano novo

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019


O tempo também voou para você? Pois é, 2020 já está dobrando a esquina, mas, para quem ainda não concluiu os planejamentos, há pelo menos uma boa notícia: os principais eventos estão planejados para o segundo semestre, então ainda há tempo para antecipar o porvir.

Segundo a tradição chinesa, 2020 será o ano do rato, o que indicaria um período repleto de prosperidade e auspicioso para novos planos. Ainda assim, é mais prudente saber o que vai ocorrer em vez de apenas no confiar no zodíaco.

No fim de julho, os Jogos Olímpicos de Tóquio começam. O que pode parecer um evento de nicho realizado numa terra distante representa, na verdade, uma oportunidade e tanto para o Brasil, que abriga a maior comunidade japonesa fora do Japão. Além de reforçar os laços entre esses dois povos, a Olimpíada costuma impulsionar o varejo e o setor de serviços, que devem se preparar devidamente para a ocasião.

Já no início de outubro, ocorrerão eleições municipais por todo o Brasil — as primeiras nas quais os partidos poderão fazer alianças apenas para compor as chapas que concorrerão às prefeituras, mas não para disputar as câmaras municipais. Independentemente das novas regras, renovar gestões de cidades costuma envolver mudanças em licitações. Ou seja, o impacto nas empresas de médio e grande porte é praticamente certo. Nesse período, garantir conformidade com requerimentos legais é essencial para sair na frente e disputar um lugar entre fornecedores de produtos e serviços para os cidadãos.

Finalmente, em novembro de 2020, a eleição presidencial dos Estados Unidos tem o poder de alterar os rumos do planeta, já que envolve a disputa por um plano de poder para aquela que ainda é a maior potência econômica do mundo. Questões políticas à parte (ou quase), a corrida presidencial estadunidense envolve dessa vez ao menos um elemento crucial para o Brasil e os empresários brasileiros. Trata-se da chamada guerra comercial com a China, que pode não apenas afetar negativamente a economia global como comprometer o setor primário brasileiro, sempre em busca de compradores para as commodities nativas.

Sua empresa está preparada para 2020? Compartilhe suas expectativas, conte conosco para aprimorar o seu negócio, e feliz ano novo!


Tags: - -