Blog

Competitividade

Dados, Informações e Decisões

terça-feira, 21 de julho de 2020


O mundo está cada vez mais disponível. Hoje, você obtém a maioria dos dados e informações que precisa em tempo real, desde que esteja online. Por isso, as organizações de forma geral estão enfrentando um grande desafio – olhar para seus negócios criticamente com a lente da nova realidade tecnológica e considerar sua evolução futura.


Sabemos que o mundo está caminhando aceleradamente da identificação física para a identificação digital, para a conectividade inteligente dos diversos dispositivos existentes, para ter sistemas integrados e abrangentes, com disponibilidade e visibilidade de dados e informações, propiciando condições para uma melhor tomada de decisão, uma maior qualidade de produtos e serviços e uma maior satisfação dos clientes.


Mas vamos adentrar a dura e crua realidade do dia a dia nas empresas, fazendo algumas perguntas, que merecem respostas verdadeiras e reais. Como sua empresa está tratando os seus dados e informações:

  • Estão organizados e integrados?
  • Estão facilmente disponíveis?
  • Eles são confiáveis e seguros?
  • Estão em um sistema abrangente que os integra e os torna disponíveis para os tomadores de decisões?


No nosso conhecimento profissional, lidando há mais de 30 anos com a gestão da informação e a organização, utilização, guarda e preservação de acervos documentais, podemos afirmar que poucas são as organizações que darão respostas positivas para as questões acima formuladas. 


Aqui reside o grande desafio – rapidamente dotar as organizações de uma condição adequada de apropriação e uso das informações que residem nem seus documentos e, muitas vezes, estão dispersas entre várias áreas sem conhecimentos de outras, gerando muito retrabalho e comprometendo a qualidade das decisões. Para atingir essa qualidade é necessário uma base de dados e informações confiáveis, consistentes e ágeis.


É fundamental que as organizações considerem, também, a documentação do passivo (legado), quase sempre em formato físico, e integrem as informações ali contidas nessas bases de dados. A identificação e organização de seus acervos documentais possibilitam a elas a aproximação com sua história, bem como analisar seus erros e verificar seus acertos e conquistas.  Tendo este acervo estruturado deve-se partir para digitalização dos dados e guardá-los em sistemas concebidos para, dentro da cultura empresarial, disponibilizá-los aos colaboradores que necessitarem.


Assim, é bom ter consciência de que a tecnologia executa, mas as pessoas é que são capazes de fazer as programações com base em conexões, bem como lidar com as incertezas e desenvolver coisas novas. São elas que elaboram possibilidades, cogitam o futuro e fazem as escolhas.  As ferramentas tecnológicas precisam ser programadas com critérios objetivos e claramente definidos. Elas são e serão cada vez mais uma realidade em nossas vidas e, querendo ou não, precisaremos aprender e estar preparados para conviver com elas, bem como extrair todo o potencial de otimização dos processos de negócio que detêm.


Para acessar o texto completo, clique em: https://redata.com.br/campanha/dados-informacoes-e-decisoes/

*Texto escrito por Antonio Zuvela,dirigente do Instituto Vida e Carreira e palestrante sobre temas estratégicos e comportamentais e processos de Coaching Biográfico, em parceria com Mariza Cardoso, bibliotecária e sócia-proprietária da Redata Organização da Informação. Colaboraram na edição e revisão Felipe Lorenzi e Juliana Carminhola, da equipe Redata.


Tags: - - - - - - - - - - -