Blog

Negócios

Digitalização de arquivos: menos espaço, mesmo trabalho

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Com o amplo acesso a gadgets e computadores tradicionais, qualquer um hoje pode andar com alguns gigabytes no bolso e mais uns outros tantos “em nuvem”.

Há tanta memória eletrônica disponível e tanta portabilidade de dados que a opção pela digitalização de arquivos (organizacionais ou pessoais) parece um caminho óbvio.

Pode ser — a despeito da falta de segurança que ainda ronda o meio digital, uma vez que informações fixadas, por exemplo, em microfilme, já se provaram resistentes por mais de um século, enquanto os bytes ainda precisam de décadas para se mostrarem tão duradouros.

De qualquer forma, se digitalizar o arquivo significa, sim, ocupar menos espaço com documentos físicos, por outro lado o trabalho necessário para a manutenção e a organização desses itens continua o mesmo.

Pouco adianta transpor para os computadores ou para as “nuvens” os dados se não houver ninguém capaz de classificá-los com inteligência nem acessá-los com a devida agilidade. Além disso, um profissional da informação competente se familiariza com as demandas do usuário ou cliente, e propõe soluções que nenhum software ou app é capaz de elaborar.


Tags: - -