Blog

Negócios

Aprovação de medicamentos: por que você precisa de informação em ordem

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

 

Conseguir a aprovação de um novo medicamento junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) requer uma série de informações: trata-se de um procedimento que vai além da simples burocracia, uma vez que envolve questões de propriedade intelectual (patentes) e saúde pública, por exemplo.

 

Conforme as solicitações de registro são deferidas (ou não), o órgão regulador publica pareceres, que podem ser consultados em um banco de dados online por meio deste link. Para verificar o status de um registro, são necessários dados como o nome do medicamento, sua categoria ou princípio ativo, entre outros.

Dentre os itens com pareceres disponibilizados pela agência, estão:

 

  • produtos biológicos;
  • medicamentos novos, ou seja, com princípios ativos inéditos no Brasil;
  • genéricos inéditos;
  • fitoterápicos que também contem com princípios ativos novos no país.

 

Os dados necessários para obter esse tipo de aprovação incluem informações sobre embalagem, local de fabricação, prazo de validade e cuidados de conservação. Ao manter esses dados em ordem e devidamente atualizados, os registros têm chances maiores de aprovação e o processo ganha agilidade, garantindo vantagem sobre a concorrência.

 

Já ressaltamos aqui o quanto a gestão da informação gera um diferencial importante tanto para o mercado como para fins burocráticos. Mas sua relevância na área de assuntos regulatórios é ainda maior e abrange estrategicamente a atividade-fim de empresas produtoras de medicamentos. A documentação organizada assegura tanto o desempenho do negócio como sua validação perante órgãos competentes.


Tags: - - -