Blog

Ideias

Como inovar por meio da gestão do conhecimento?

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Sim, é possível não apenas gerir o conhecimento produzido em uma organização de modo a impulsionar aperfeiçoamentos em sua dinâmica como voltar a maior parte desses esforços administrativos para a inovação.

Já diferenciamos aqui a gestão da informação e a do conhecimento. Agora vamos explicar um pouquinho melhor como esta é utilizada de modo a atualizar as práticas e métodos de uma empresa.

Por uma questão de cultura organizacional, é comum que diversos negócios não registrem — por meio de manuais ou relatórios, por exemplo — os aprendizados, “macetes” e técnicas angariados ao longo do tempo. Assim, não fixadas formalmente num suporte (seja ele papel, arquivo digital ou qualquer outro), essas informações compõem o chamado conhecimento tácito.

Isso quer dizer que esses dados, muitas vezes relevantes em termos concorrenciais e produtivos, acabam limitados um único colaborador ou à sua equipe, frequentemente sendo passados adiantes, no máximo, via socialização. Ou seja, oralmente ou por meio de memorandos ou mensagens instantâneas.

A gestão do conhecimento busca tornar explícito o que é tácito, além de promover a disseminação das informações no ambiente corporativo.

Um especialista chegou a listar os principais problemas decorrentes da não aplicação desse tipo de administração de recurso intangível:

– os colaboradores de um projeto acabam desconhecendo o desenvolvimento de projetos similares, o que provoca trabalho redundante;

– a falta de consciência por parte da empresa como um todo, da expertise conquistada por determinada equipe ou setor;

– negociações malsucedidas da organização, se não forem registradas, não trazem aprendizados nem experiência para futuros acordos;

– todas as tentativas e erros (assim como os testes, falhas e correções) dos projetos desenvolvidos acabam se perdendo;

– funcionários deixam as organizações e seus conhecimentos e experiências também partem, junto com eles.

A partir do momento em que esses cenários são revertidos e a empresa passa a também olhar para sua própria trajetória, angaria um arcabouço técnico-intelectual único, virtualmente insubstituível, capaz de lhe garantir uma sabedoria que seus clientes e parceiros só encontrarão nela.


Tags: - -